Love Story ♥ Cap 4

 Grávida de um canalha ! 

Acordei já era meio dia, demorei tanto para dormir que acabei acordando um pouco tarde, demorei uns segundos na cama pensando como seria minha vida se eu estivesse grávida do canalha do Fred, mas parei e corri para me arrumar, desci correndo para cozinha, almocei, me despedi da minha mãe e do meu pai e corri para a casa do Nick , eu estava super preocupada com o teste , e queria logo saber o resultado, quando cheguei lá já fui logo entrando , eu tinha a chave de lá , era quase como da família , Nick estava terminando de almoçar , seus pais não estavam em casa, tinham ido em uma viagem á trabalho no sábado a noite, subimos para o quarto dele, ele me deu o teste , me deu um beijo na testa , e me disse:

– Eu vou estar sempre com você, não importa o resultado desse teste !

Não consegui dizer nada , apenas sorri e fui para o banheiro , fiz o teste e estava super ansiosa pelo resultado , mas teria de esperar entre 5 e 10 min, Nick viu como eu estava e num ato de tentar me acalmar me pegou no colo e me deitou na sua cama, deitou ao meu lado , virou-se pra mim e ficou olhando nos meus olhos e alisando meus cabelos ,os minutos passaram rápido, e o resultado do teste já havia aparecido , quando sai do banheiro com os olhos cheios de lágrimas, Nick não me perguntou nada , já sabia qual havia sido o resultado do teste , me abraçou,me deu um beijo na testa e me disse:

– Vai ficar tudo bem meu amor ! * era a segunda vez na vida que Nick me chamava de amor , sei que não era coisa para se pensar agora , mais foi o que veio primeiro na minha cabeça *

– Se eu sobreviver depois que a minha mãe souber, não é ? * tentei sorrir *

– Eu vou estar sempre com você, esqueceu ?  * Quando ele me disse isso foi como se agora eu fosse dependente dele , e que realmente eu precisasse que ele estivesse sempre comigo ! *

Falei pra ele que queria ir para casa, que eu tinha que contar logo para a minha mãe, estava até me sentindo corajosa, mas quando cheguei em casa foi como se a minha coragem tivesse acabado completamente, tive vontade de fugir e nunca mais ver a minha família, só para não lhes dar esse desgosto, pensava nisso enquanto subia as escadas para o meu quarto, chegando lá peguei o telefone e liguei para minha ginecologista e marquei uma consulta , eu precisava saber de quanto tempo eu estava, já havia um pouco mais de quatro meses desde a primeira vez em que eu me deitei com o Fred, nem cheguei a descer do meu quarto , deitei e dormi , queria poder nunca mais acordar, mas as 6h da manhã meu celular despertou para que eu pudesse ir para a escola, mas sem minha mãe saber, matei aula e fui para o ginecologista que havia marcado ontem ,cheguei lá , e fui atendida rapidamente, contei para a minha ginecologista que havia feito o teste de gravidez e que havia dado positivo e tudo mais , pedi que não contasse nada à meus pais, ela me disse que não tinha problema em guardar o segredo por um tempo , mas que ela uma hora ou outra teria que falar com a minha mãe , eu disse que contaria a ela , e logo depois voltaria lá para que ela pudesse falar com minha mãe , aproveitei e marquei a primeira ultra-sonografia para o mês seguinte. Eu não conseguia me imaginar grávida daquele canalha , eu o odiava mais que qualquer coisa , e mais ainda por ter me feito engravidar antes da hora , e ter me abandonado quando mais precisei dele , e odiava ainda mais saber que dentro de mim ainda havia um resto de sentimento por ele .

Saí de lá correndo e peguei o finalzinho da terceira aula , falei para o Nick que havia marcado a ultra-som , ele disse que iria comigo , como se fossemos uma família , dei risada, mas ele continuou me  olhando , tão sério que cheguei a acreditar que ele realmente queria que fossemos uma família , mas logo tirei aquela idéia da cabeça. O tempo passou tão rápido, que quando vi já era hora da saída, e em várias vezes me peguei imaginando minha família , e nessa família tinha sim o Nick , com o papel de pai, é , pai do filho ou filha que eu estaria esperando do Fred, foi só com a participação de Nick nessa história imaginária que pensei até que nó final poderia ficar tudo bem , mas não ia , corri pra casa e me deitei , não tinha nem mesmo coragem de olhar para os olhos da minha mãe, eu chorava cada vez que pensava em como contaria para os meus pais .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s